segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Recordando o passado: 3 navios gémeos da classe Belorussiya

Esta imagem testemunha a primeira vez em que 3 navios da classe Belorussiya estiveram em simultâneo na Madeira. No fim do ano de 1984, num 31 de Dezembro soviético na baía do Funchal, atracaram ao molhe da pontinha os navios Belorussiya, Kazakhstan e Leonid Brezhnev (da esquerda para a direita, na foto). 5 anos depois outro grupo de 3 navios desta classe esteve junto no Funchal: o Kareliya atracou no terminal norte e ao largo ficaram os navios Kazakhstan e Azerbaydzhan. O Gruziya, mais tarde denominado de Van Gogh era o menos assíduo e poucas vezes esteve com os seus irmãos. Mas curiosamente, chegou a estar com o Azerbaydzhan em Janeiro de 1987, atracados entre a cabeça do molhe e a inflexão da pontinha. (se juntarmos a foto acima , da inflexão até ao ilhéu, numa montagem temos a frota dos 5 no molhe!!). Numa época em que crescem as encomendas de navios gémeos, é tempo de recordar que as companhias da ex-URSS, como a Black Sea Shipping Company (Blasco) ou outras soviéticas, estão entre as que mais navios gémeos construiram, como os 19 navios da classe Mikhail Kalinin, os 7 da classe George Ots, e os navios das classes Belorussiya e Ivan Franko, cada uma com 5 navios idênticos. Hoje recordamos os 5 paquetes da classe Belorussiya , que tantas escalas fizeram na Madeira afretados sobretudo por operadores ingleses e alemães. Estes navios foram construidos em meados dos anos setenta na Finlândia, nos estaleiros Wartsila, que após sucessivas vendas derão lugar aos hoje designados STX que preparam a entrega do maior paquete do mundo, o Oasis of the Seas. Os finlandeses estão desde os anos setenta na vanguarda da construção naval de navios de passageiros. Navios com características de ferry e de cruzeiros, os 5 irmãos da classe Belorussiya continuam a operar, à excepção do Island Adventure, ex-Ukraine, ex-Kazakhstan, que está imobilizado na Florida depois de ter feito uma série de cruzeiros de um dia à partida de Fort Lauderdale. Mais distante, na China, servindo de navio casino está o Neptune, ex-Olvia, ex-Kareliya, ex-Leonid Brezhnev, ex-Kareliya. Curiosamente, deste grupo, o mais bem sucedido tem sido o navio que abre a classe , o Belorrusiya, actual Delphin, que navegou também como Kazakhstan II. Igualmente em actividade, o Van Gogh, ex-Odessa Sky, ex-Club 1, ex-Gruziya, foi recentemente adquirido pela Salamis Cruises, do Chipre, passando a chamar-se Salamis Filoxenia. O antigo Azerbaydzhan, ex-Arkadia, ex-Island Holiday, é o actual Enchanted Capri, está no Golfo do México onde serve de navio hotel de apoio aos trabalhadores de plataformas petroliferas.

6 comentários:

Farinha disse...

Três navios gémeos!!! Esta imagem nunca mais se repetirá, quanto muito 2 gémeos de grande porte no Porto do Funchal por exemplo da Holland America Line.
Quanto aos 3 gémeos soviéticos, actualmente já não constroem 5 ou menos navios desta classe de navios de pequeno/médio porte.
O mesmo com a classe Ivan Franko.
Agora, só navios de grande porte!
Gostei das 2 imagens autênticos instantâneos.
Cumprimentos.
Paulo Farinha

sergiocruises@gmail.com disse...

Sem dúvida duas grandes fotos de um passado que nunca mais volta, a ver a frota de cruzeiros russa junta num único porto. Até parece o porto base deste navios, eram bonitos navios e de sempre lembrados. Parabéns pelas bonitas fotos em grandes momentos do porto do Funchal.
Saudações maritimas,
Sergio Ferreira

Por/By Luís Filipe Jardim disse...

Obrigado Sérgio,

é verdade, são fotografias de navios que marcaram uma época, a dos anos 70 e 80. Navios que faziam muitas escalas no Funchal, numa altura em que comecei a fotografar os navios! Cá estamos para testemunhar e deixar para o futuro esses momentos do nosso porto! Saudações marítimas, Filipe

Por/By Luís Filipe Jardim disse...

Obrigado Paulo Farinha pelo comentário,

na verdade tantos navios juntos atracados em simultâneo... será difícil... mas quem sabe num futuro com uma área de cais acostável maior... acredito que venha a acontecer! Também em passados dificeis a Madeira acabou por conquistar o molhe da pontinha e talvez, na época, poucos acreditavam!!! Saudações,
Filipe

3RRR (Henrique Freitas) disse...

Estas fotos trazem memórias de infância, quando das janelas da sala de aulas dos Salesianos víamos estes navios atracados.
Mais fotos destas, por favor...
Cumprimentos

luxa disse...

Que sonho.......
Logo os 3 navios gémeos atracados
Posso amaginar o vosso entusiasmo
Que sorte!
Também peço o mesmo: + fotos destas