sábado, 6 de agosto de 2011

Costa Mediterranea Cruzeiro de verão com escala no Funchal

Há já longos anos que a Costa nos habituou com as suas escalas de verão na Madeira, atenuando a sazonalidade da época no porto do Funchal.Dos tempos das escalas dos paquetes Federico C., Enrico C., Eugénio C., ou mais tarde com os navios Costa Riviera, Costa Marina, Costa Europa, até aos dias de hoje com os seus novos
paquetes, como o Costa Mediterranea.O gémeo do Costa Atlantica está em visita à ilha da Madeira em cruzeiro procedente de Tenerife e com destino a Málaga, que inclui escalas em Barcelona, Civitavecchia (Roma) e Casablanca, num itinerário com embarque principal em Savona. O Costa Mediterranea está baseado no Mediterrâneo e ilhas atlânticas até Novembro, seguindo depois para o mar das Caraíbas onde vai operar à partida de La Romana, República Dominicana, a partir de Dezembro. Construido em 2003, nos estaleiros finlandeses Kvaerner MASA Yards (actuais STX Europe), de Helsinquia, o Costa Mediterranea tem uma arqueação bruta de 85.619 toneladas, um comprimento fora-a-fora de 292,5 metros e uma capacidade máxima para 2680 passageiros. Texto e fotografias: Luís Filipe Jardim

3 comentários:

João Abreu disse...

Mais um excelente artigo acompanhado com fotos de grande qualidade. Parabéns!
É sempre bom ver o porto do Funchal com outros navios, porto de uma época diferente. Continua a recordar.

Um Abraço
João

VMF disse...

Parabéns pelo blog, sou seguidor regular, quando vejo fotos do COSTA RIVIERA fico sempre encantado,não pelo RIVIERA que considero um verdadeiro assassinato ao navio original, mas sim pelo sentimento nostálgico que me envolve, jamais esquecerei a viagem que fiz no GUGLIELMO MARCONI em 1976, continuação do excelente trabalho

Abraço
Vitor

Por/By Luís Filipe Jardim disse...

Agradeço os vossos comentários e palavras que servem de motivação para continuar a partilhar estes momentos de olhar e registar os navios!
E que bom é recordar épocas no Funchal, ou noutros portos, com o contributo de fotógrafos como os Vicentes, Perestrellos ou Figueiras, entre outros, até aos entusiastas de navios que também desde longa data retratam a história portuária da Madeira. Pena que há uns tempos condicionados pelas interpretações abusivas e erróneas do tão falado código ISPS...
Sem dúvida, o desenho original do Guglielmo Marconi era muito bonito e elegante, a exemplo de todos, ou quase todos, os navios italianos.
Um abraço
Luís Filipe