quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Arcadia e Costa Victoria no Funchal

O Arcadia escala o Porto do Funchal em viagem transatlântica de Tortola para Southampton, enquanto o Costa Victoria está na Madeira em cruzeiro de Tenerife para Málaga. Um de bandeira inglesa outro com pavilhão italiano, mas ambos do grupo norte-americano Carnival, o maior do mundo. Empresas de origem europeia com longas tradições marítimas, mas que acabaram por ser absorvidas na década de noventa por esse grande grupo chamado Carnival, dos Estados Unidos da América. A indústria de cruzeiros reflecte também o actual mundo da globalização e da internacionalização dos negócios. Os dois navios de cruzeiro que hoje estão na Madeira reflectem igualmente as vicissitudes do mundo marítimo e da história dos navios de passageiros. P&O e Costa dedicaram-se desde a sua fundação às carreiras regulares de emigrantes, respectivamente, para oriente e Austrália e para a América latina. Empresas que também desde cedo começaram a fazer cruzeiros, sector turístico responsável pelo deselvolvimento dos navios de passageiros. Mas se o maior grupo de cruzeiros é hoje claramente americano a sua origem é europeia, já que o fundador da Carnival em 1972 foi o israelita Ted Arison, que em 1966 tinha também estado na origem da Norwegian Caribbean Line, mais tarde designada de Norwegian Cruise Lines (NCL), hoje o terceiro maior grupo de cruzeiros, depois da Royal Caribbean.

1 comentário:

Crocieristi disse...

bellissime insieme.